É aquele ditado: “É preciso se perder pra se encontrar”

Olá Migxs, estou sumida mas passo bem.

Hoje vou fazer um post diferente, não sou muito de me expor por aqui, mas que se dane, Mercúrio ta retrógrado e eu tô cheia de reflexões pra colocar aqui, com uma linda explicação sobre o porque eu abandonei este querido blog.

Esse ano está sendo um tanto quanto confuso pra mim, de repente tudo o que faz parte do meu dia-a-dia não fazia sentido mais, de repente eu me isolei, de repente eu não queria sair de casa, de repente eu não queria mais me arrumar e tirar fotos, de repente perdi o gosto pelo blog e por todas as coisas que me faziam feliz. Eu comecei a fazer apenas o que era obrigada a fazer e o meu dia-a-dia se tornou um fardo muito pesado pra ser carregado, eu estava sozinha, não podia contar com o colo e ajuda financeira dos meus pais, não podia largar tudo e voltar pra casa, me vi em uma completa escuridão incapaz de me reconhecer.

Chegou o famigerado dia que eu precisava tomar uma atitude, coma a boa Ariana que sou, o sentimento de congelamento estava me consumindo e eu precisava fazer alguma coisa, procurei ajuda e desde então estou conseguindo me levantar desse tombo chamado vida adulta. Desde então passei a fazer reflexões profundas sobre a minha vida e como as escolhas que fiz no passado influenciaram no meu presente. E uma das conclusões que cheguei foi, como a vida é engraçada, um dia desejei ter essa vida que tenho, porém agora vendo de perto, não era isso que eu queria realmente. Mas você consegue descobrir isso aos 18 anos sem ter noção da vida? Eu acho que não. E está tudo bem, não tem nada de errado nisso.

Eu me redescobri nesses últimos meses, isso porque voltei a fazer coisas que eu nem sabia que ainda podia fazer, descobri talentos que eu nem lembrava que tinha e passei a reconhecê-los, junto com pessoas maravilhosas que tem me apoiado diariamente. Tenho aprendido que sempre vai ter alguém pra me criticar, mas é escolha minha determinar como isso irá me atingir ou se vai me atingir, até porque ninguém consegue agradar todo mundo.

Como o título do texto diz, “é preciso se perder pra se encontrar”, eu me perdi e passei por tempos difíceis até de serem lembrados, porém estou me encontrando e agora finalmente tenho um objetivo de vida que me deixa feliz. Por mais que passar por uma depressão seja doloroso foi importante passar por isso, caso contrário ainda estaria no limbo do conformismo presa no sistema. Bom, ainda estou presa no sistema, mas de degrau em degrau a gente chega lá, o importante é tomar uma atitude.

Com isso eu encerro o meu textão e deixo uma dica do dia pra vocês: acreditem em vocês, acreditem nos seus sonhos, joguem isso por universo que ele vai retribuir, eu tenho fé que sim.

Beijos de luz e deixem um recadinho de amor nos comentários pra mim, tô carente.

Anúncios

5 lugares para visitar na cidade de São Paulo

Oi Migas, tudo bem?

Como hoje é sexta-feira resolvi dar dicas de passeios legais para se fazer em São Paulo, pra você que mora aqui, que está de visita ou até pra quem vai vir visitar algum dia.

Eu amo muito essa cidade, acho incrível a infinidade de coisas que uma cidade pode ter, muita cultura, muita arquitetura, musica e pessoas de todos os tipos e estilos.

Existem lugares em São Paulo que me inspiram, não são os meu lugares favoritos da vida até porque tem muito o que conhecer ainda, mas você precisa visitar e eu tenho certeza que vai se sentir bem e se divertir assim como eu.

Listei 5 lugares interessantes que você precisa visitar em São Paulo:

1. Bairro Liberdade

e06a7f28abb6bc172dbcb2b8da42ca66

O Bairro da Liberdade é clássico, lá você encontra de tudo um pouco e nem parece que está na cidade de São Paulo. Tem muitos restaurantes Chineses e Japoneses, Tamakis e pasteis de todos os tipos. Uma coisa bem legal são as lojinhas, tem enfeites e decorações orientais e aqueles mimos fofos com um preço do jeito que a gente gosta. Existem mercados que vendem coisas típicas do Japão e da China como docinhos, refrigerantes e umas comidas industrializadas meio loucas. Num sábado lá é absolutamente cheio, mas vale muito a pena ir conhecer.

2. Ensaios das Escolas de Samba

ref_07

No incio ninguém imagina que seja algo legal, mas quando você chega e sente aquela energia, alto astral, a bateria que contagia e todas aquelas pessoas dançando e pulando sem parar, não tem como não ser contagiado. É um ambiente muito família, as pessoas levam seus filhos e tem gente de todas as idades. A mais famosa de São Paulo é a Vai Vai que fica no Bairro Bela Vista.

3. Beco do Batman – Vila Madalena

aa6976926ef142069c05990e0f9ec622

O Beco do Batman é muito clichê, mas se tem alguém ai que não foi ainda, apenas vá, migo! O lugar tem meu coração primeiramente porque fica na Vila Madalena, que é um dos meus lugares preferidos da cidade. Se trata de um beco meio labirinto onde vários artistas grafiteiros pintam seus muros (os grafites dos muros são trocados de tempos em tempos), e são muuitos grafites maravilhosos. É o lugar ideal para se inspirar e tirar uma fotos muito legais. Depois você ainda pode parar em um dos bares amor da Vila Madalena e ser feliz o resto do dia.

4. Avenida Paulista aos Domingos

e80425abfb5bdc8aa52089e82af5900f

Todas as migas sabem o quanto eu amo a paulista, mas a paulista aberta para pedestres aos domingos é muito amor. No Domingo tem muita gente andando de bike, andando normalmente no meio da rua, gente tomando sol na calçada, bandas se apresentando e feirinhas gastronômicas. Foi a melhor ideia que já tiveram pra essa cidade e é muita vibe boa em um lugar só. E você nem precisa gastar muito pra se divertir, é só pegar o metrô e comer na feirinha que é sucesso.

5. Rua Avanhandava 

da4151869e622eeeec6a2eafbb0acc40

Se trata de uma rua muito adorável no meio do Centro de São Paulo com vários restaurantes italianos (nada baratos) e com luzinhas penduradas na rua deixando o ambiente muito leve e romântico. O Rafa me levou lá no nosso aniversário de namoro, fomos no restaurante Famiglia Mancini e comi uma das melhores lasanhas da minha vida (só perde pra da minha mãe, beijo mãe). O lugar é caro, mas é perfeito para ocasiões especiais, fica a dica.

E é isso migas e migos, gostaram das dicas? E se não visitaram os lugares ainda, vão logo porque vale a pena, eu só indico coisa boa (risos). E se já foram me contem o que acharam nos comentários?

Beijos de luz e até o próximo post ❤

Seja gentil, sempre!

tumblr_lwom21KApV1qdlosko1_1280-thumb-800x530-111051

Oi Migas, tudo bem?

Sentem que lá vem textão, de novo porque sou dessas.

Estou na TPM, ando bem sensível, chorona, nervosa e todos aqueles sentimentos que só ela nos proporciona. Mas sempre que estou nessa fase, eu fico com vontade de brigar com as pessoas, mas óbvio que eu não o faço, porque ninguém é obrigado, então eu apenas choro e fico de mal humor no meu canto.

O que eu tenho reparado nessas andanças da vida é que muita gente acha que somos obrigados, mas não estou falando mais da TPM e sim da grosseiria alheia em que somos submetidos algumas vezes, sem merecer. O que não é uma característica apenas das mulheres, que fique bem claro isso.

Eu mesma faço isso às vezes, desconto minhas frustrações em alguém íntimo de mim, mas venho me policiando. Você precisa entender que ninguém tem nada a vê com os seus problemas e seu estresse. As pessoas matam um leão por dia, você não sabe se ela também tem problemas e que podem ser maiores do que os seus, você não sabe se ela é frágil e pode ficar profundamente magoada com sua grosseiria e o mais importante, você não tem o direito de ser grosseiro com ninguém, não importa o tamanho do seu estresse.

A vida anda difícil, as pessoas andam cada dia com mais pressa, com falta de tempo e andam sem perceber que existem pessoas em sua volta e elas precisam de respeito, é o mínimo que você pode oferecer. Por tanto não seja egoísta, não saia tratando as pessoas de qualquer jeito, seja gentil sempre, fazer o bem é uma corrente e se você tratar uma pessoa bem, você vai deixar ela feliz e ela vai te tratar bem de volta, é simples.

É aquela frase muito clássica, “não faça com os outros aquilo que você não quer que façam com você”. E se você gosta de ser grosseiro com as pessoas só pra impor algum tipo de respeito ou medo, tá na hora de rever suas atitudes. Pra mim ser gentil é uma obrigação de todos. Resumindo: Mesmo se for o seu jeito de ser, pare ou fique calado, coloque um fone, se isole um pouco, porque ninguém é obrigado miga.

É isso migas, espero que vocês reflitam sobre essa dica e tentem praticar no dia-a-dia.

O que acharam do texto de hoje? Me contem nos comentários?

Beijos de luz ❤